Prof. Medeiros (ajmedeiros@uol.com.br)


CSSG - Para a Primeira Série do Ensino Médio - Noturno

 

1 – O famoso “Testamento de Adão”, ao qual o soberano francês se referia para reivindicar para o seu país a participação no processo expansionista ultramarino europeu, tem origem:

a) na superioridade da marinha francesa, no século dezesseis, sobre a frota naval dos países atlânticos da Europa.

b) na concessão feita, pelo Papa Alexandre VI, de terras na África e na Ásia para a exploração da Espanha.

c) na assinatura do Tratado de Tordesilhas, entre Portugal e Espanha, que “dividia” o mundo entre os países da Península Ibérica.

d) na participação da França, junto aos demais países católicos europeus, na expulsão dos muçulmanos da bacia do Mediterrâneo, na época das Cruzadas.

e) na existência de um pretenso documento que dava às nações da Europa o direito de dominar e explorar as áreas subdesenvolvidas da África e da América.

 

2 – Leia o texto.

“E aproximava-se o tempo da chegada das notícias de Portugal sobre a vinda das suas caravelas, e esperava-se essa notícia com muito medo e apreensão e por causa disso não havia transações, nem de um ducado [...] Na feira alemã de Veneza não há muitos negócios. E isto porque os Alemães não querem comprar pelos altos preços correntes, e os mercadores venezianos não querem baixar os preços [...] E na verdade são as trocas tão poucas como se não poderia prever.”  (Diário dum mercador veneziano, 1508.)

                O quadro descrito nesse texto pode ser relacionado à:

a) comercialização das drogas do sertão e produtos tropicais da colônia do Brasil.

b) distribuição, na Europa, da produção açucareira do Nordeste brasileiro.

c) importação pelos portugueses das especiarias das Índias Orientais.

d) participação dos portugueses no tráfico de escravos da Guiné e de Moçambique.

 

3 – Há 510 anos (1498-2008)), Vasco da Gama chegava às Índias. Essa conquista é significativa porque:

a) abre uma nova rota para o comércio marítimo.

b) inaugura a “era portuguesa” no Oceano Atlântico.

c) populariza o uso das especiarias na Europa.

d) eleva Portugal à alta categoria de potência política.

e) liquida o comércio marítimo no Mediterrâneo.

 

4 e 5 – “(...) Assim foi tecida a expansão ibérica na América. Embebida do maravilhoso, eivada de espiritualidade, inflamada pela visão do Éden tropical, sem excluir a cobiça e a ambição que, pelo contrário, foram coloridas pela profusão de criaturas e crenças fantásticas. (...) Fauna exótica e monstros que acabaram associados aos índios, execrados no discurso por sua nudez e antropofagia.”   (VAINFAS, Ronaldo. Utopia e Alteridade. Ciência Hoje. v. 18/ nº 101)

                4 – O tema central desse texto refere-se:

a) apenas à fauna exótica das terras americanas.                        

b) ao caráter religioso da ação colonizadora.

c) aos objetivos da conquista ibérica da América.

d) ao imaginário europeu diante do Novo Mundo.

e) à ambição desmedida dos ibéricos na colonização.

                5 – Esse texto leva ainda a concluir que os ibéricos:

a) vêem-se como os verdadeiros salvadores do Novo Mundo.

b) procuram compreender o universo cultural dos índios.

c) idealizam o mundo americano como lugar paradisíaco.

d) entendem a América como extensão do Velho Mundo.

e) têm uma visão negativa com relação à América.

 

6 – “Os espanhóis descobriram a América”. O conceito “descoberta” expressa:

a) a importância que os espanhóis deram às riquezas minerais encontradas.

b) uma visão europeizante que pressupõe a superioridade da civilização européia.

c) uma visão eurocêntrica que reconhece os valores culturais do outro.

d) a idéia de que os povos indígenas americanos possuíam uma cultura diferente.

e) o encontro de duas sociedades em diferentes estágios de desenvolvimento.

 

7 – São fatores que contribuíram para o pioneirismo português na época das grandes navegações no século XV, EXCETO:

a) adoção do mercantilismo pelo Estado Absolutista conciliando interesses burgueses e fortalecendo o Estado.

b) política portuguesa de cooperação com as potências européias, neutralizando a disputa colonialista.

c) centralização administrativa, permitindo a aliança entre monarquia e burguesia.

d) ausência de guerras, ao contrário da Espanha ainda lutando pela expulsão dos mouros da península.

e) posição geográfica de Portugal, banhado em toda a costa oeste pelo Oceano Atlântico.

 

8 – No meio de pestes terríveis, de repetidas guerras e de aflitivas lutas civis, numa Europa Ocidental e Central abalada por brutais reviravoltas da conjuntura econômica, a Igreja de Cristo parecia navegar à deriva para o abismo. Mas o século XVI viu-a recuperar-se e, ao mesmo tempo, quebrar-se e mostrar à luz do dia o escandaloso espetáculo de ódio entre os seus filhos.  (DELUMEAU, J.A Civilização do Renascimento. Lisboa, Estampa, 1984.)

                Sobre a Reforma religiosa, do século XVI, é correto afirmar que:

a) Nas áreas em que ela penetrou, obteve ampla adesão em todas as camadas da sociedade.

b) Foi um fenômeno tão elitista quanto o Renascimento, permanecendo afastado das massas rurais e urbanas.

c) Nada teve a ver com o desenvolvimento das modernas economias capitalistas.

d) Fundamentou-se nas doutrinas da salvação pelas obras e na falibilidade da Igreja e da Bíblia.

e) Acabou por ficar restrita à Alemanha luterana, à Holanda calvinista e à Inglaterra anglicana.

 

9 – Em 1517 começa, no Sacro Império Romano-Germânico, o movimento de reforma liderado por Martinho Lutero, que defendia:

a) a fé como elemento fundamental para a salvação dos indivíduos.

b) a confissão obrigatória, o jejum e o culto aos santos e mártires.

c) o princípio da predestinação e da busca do lucro por meio do trabalho.

d) o reconhecimento do monarca como chefe supremo da Igreja.

 

10 – “Votos da Companhia de Jesus: Que os membros consagrarão suas vidas ao constante serviço de Cristo e do Papa, lutarão sob a bandeira da cruz e servirão ao Senhor e ao Pontífice romano como vigário de Deus na Terra, de tal forma que executarão imediatamente e sem vacilação ou escusa tudo que o Pontífice reinante ou seus sucessores puderem ordenar-lhes para proveito das almas ou para a propagação da fé, e assim agirão em toda a província aonde forem enviados, entre os turcos ou quaisquer outros infiéis, na Índia distante, assim com na região dos hereges cismáticos ou indivíduo de qualquer tipo.”

O texto acima está diretamente vinculado à(s):

a) Querela das Investiduras, disputa entre a Igreja e os Imperadores Alemães (XI).

b) radicalização da Igreja frente à ameaça do Cisma do Oriente e a criação da Ordem Jesuítica.

c) decisões do Papa Inocêncio III (XIII) em constituir os Tribunais de Inquisição.

d) Cruzadas e a imposição da fé cristã aos infiéis (XI-XIII).

e) decisões do Concílio de Trento após as Reformas Protestantes (XVI).



Escrito por Medeiros às 18:51:45
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




CSSG - Para a Primeira Série do Ensino Médio - Noturno

 

1 – O Tratado de Tordesilhas representa o marco inicial no processo da partilha colonial.

                Sobre o Tratado de Tordesilhas, assinado em 7 de junho de 1494, pode-se afirmar que objetivava:

a) demarcar os direitos de exploração dos países ibéricos (Portugal e Espanha), tendo como elemento propulsor o desenvolvimento da expansão comercial marítima.

b) estimular a consolidação do reino português, por meio da exploração das especiarias africanas e da formação do exército nacional.

c) impor a reserva de mercado metropolitano, por meio da criação de um sistema de monopólios que atingia todas as riquezas coloniais.

d) reconhecer a transferência do eixo do comércio mundial do Mediterrâneo para o Atlântico, depois das expedições de Vasco da Gama às Índias.

e) reconhecer a hegemonia anglo-francesa (Inglaterra e França) sobre a exploração colonial após a destruição da invencível Armada de Filipe II, da Espanha.

 

2 – A expansão marítima européia dos séculos XV e XVI permitiu:

a) A formação de domínios coloniais que dinamizaram o comércio europeu.

b) O crescimento do comércio de especiarias pelas rotas do Mediterrâneo.

c) A implantação de impérios coloniais na Ásia, para extração de metais preciosos.

d) O fortalecimento do feudalismo e da servidão na Europa Ocidental.

e) A colonização do tipo mercantilista, sem a interferência do Estado e da Igreja.

 

3 – Leia o texto.

“E aproximava-se o tempo da chegada das notícias de Portugal sobre a vinda das suas caravelas, e esperava-se essa notícia com muito medo e apreensão e por causa disso não havia transações, nem de um ducado [...] Na feira alemã de Veneza não há muitos negócios. E isto porque os Alemães não querem comprar pelos altos preços correntes, e os mercadores venezianos não querem baixar os preços [...] E na verdade são as trocas tão poucas como se não poderia prever.”  (Diário dum mercador veneziano, 1508.)

                O quadro descrito nesse texto pode ser relacionado à:

a) comercialização das drogas do sertão e produtos tropicais da colônia do Brasil.

b) distribuição, na Europa, da produção açucareira do Nordeste brasileiro.

c) importação pelos portugueses das especiarias das Índias Orientais.

d) participação dos portugueses no tráfico de escravos da Guiné e de Moçambique.

 

4 e 5 – “(...) Assim foi tecida a expansão ibérica na América. Embebida do maravilhoso, eivada de espiritualidade, inflamada pela visão do Éden tropical, sem excluir a cobiça e a ambição que, pelo contrário, foram coloridas pela profusão de criaturas e crenças fantásticas. (...) Fauna exótica e monstros que acabaram associados aos índios, execrados no discurso por sua nudez e antropofagia.”   (VAINFAS, Ronaldo. Utopia e Alteridade. Ciência Hoje. v. 18/ nº 101)

                4 – O tema central desse texto refere-se:

a) aos objetivos da conquista ibérica da América.

b) apenas à fauna exótica das terras americanas.

c) ao caráter religioso da ação colonizadora.

d) ao imaginário europeu diante do Novo Mundo.

e) à ambição desmedida dos ibéricos na colonização.

                5 – Esse texto leva ainda a concluir que os ibéricos:

a) vêem-se como os verdadeiros salvadores do Novo Mundo.

b) procuram compreender o universo cultural dos índios.

c) entendem a América como extensão do Velho Mundo.

d) têm uma visão negativa com relação à América.

e) idealizam o mundo americano como lugar paradisíaco.

 

6 – “Os espanhóis descobriram a América”. O conceito “descoberta” expressa:

a) uma visão eurocêntrica que reconhece os valores culturais do outro.

b) a idéia de que os povos indígenas americanos possuíam uma cultura diferente.

c) o encontro de duas sociedades em diferentes estágios de desenvolvimento.

d) a importância que os espanhóis deram às riquezas minerais encontradas.

e) uma visão europeizante que pressupõe a superioridade da civilização européia.

 

7 – São fatores que contribuíram para o pioneirismo português na época das grandes navegações no século XV, EXCETO:

a) centralização administrativa, permitindo a aliança entre monarquia e burguesia.

b) ausência de guerras, ao contrário da Espanha ainda lutando pela expulsão dos mouros da península.

c) adoção do mercantilismo pelo Estado Absolutista conciliando interesses burgueses e fortalecendo o Estado.

d) política portuguesa de cooperação com as potências européias, neutralizando a disputa colonialista.

e) posição geográfica de Portugal, banhado em toda a costa oeste pelo Oceano Atlântico.

 

8 – O Renascimento e a Reforma são considerados movimentos que inauguraram a modernidade ocidental. Sobre eles podemos afirmar que:

a) contribuíram para transformar as concepções de mundo da época, pois se mostravam desvinculados dos movimentos anteriores.

b) foram importantes para as mudanças nas relações sociais, embora pouco tenham influenciado nas relações de poder e religiosas.

c) trouxeram mudanças significativas, mas não renegaram, de todo, o passado cultural europeu.

d) tiveram importância fundamental para assegurar a hegemonia cultural do Catolicismo.

 

9 – Assinale a opção que completa corretamente as lacunas:

Admitia também que existiam indícios dessa predestinação. Para ele, Deus organizou todas as coisas por determinação de sua vontade e atribuiu a cada um uma vocação particular, cujo objetivo era sua glorificação. Assim, o capital, o crédito, os bancos, o grande comércio seriam desejados por Deus e tão desejáveis como o salário de um trabalhador ou o aluguel de uma propriedade. O pagamento de ______________ seria tão natural quanto o pagamento de uma renda pela utilização de terra. ______________ afirmava “O trabalho é o que mais se assemelha a Deus... Um homem que não quer trabalhar não deve comer... o pobre é suspeito de preguiça, o que constitui uma injúria a Deus.”  (Itaussu A. Mello, Leonel. História Moderna e Contemporânea. Editora Scipione, 1999. 5ª Edição P. 63.)

a) Capital / Lutero

b) Lucro / Henrique VIII

c) Burguesia / Paulo III

d) Juros / Calvino

e) Crédito / Loyola.

 

10 – A Reforma Protestante ocorrida na Europa no início do século XVI provocou o rompimento do cristianismo no Ocidente. Dentre os preceitos defendidos por Lutero, podemos mencionar corretamente:

a) a salvação alcançada através da fé.

b) a eliminação de todos os sacramentos.

c) a subordinação do Estado aos interesses religiosos.

d) o celibato clerical.

 



Escrito por Medeiros às 18:46:20
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




CSSG - Para o Terceirão Integral

 

 



Escrito por Medeiros às 20:46:28
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




CSSG - Para o Terceirão Integral

 

 



Escrito por Medeiros às 20:45:40
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 História do Brasil - Império



Escrito por Medeiros às 19:57:35
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




FUNK DO SUASSUNA



Escrito por Medeiros às 19:49:51
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Centro-Oeste, Homem, Historiador, professor no CSSG e noPresidente Médici.
Histórico
Categorias
  Todas as Categorias
  CSSG: Avaliações e Notas
  Hist. Antiga e Medieval
  Hist. Moderna e Contemporânea
  Brasil: Colônia e Império
  Brasil: República
Outros sites
  Colégio Salesiano São Gonçalo
  Atualidades UOL
  Blog da Elaine Patrícia
  Blog da Sophia Medeiros
Votação
  Dê uma nota para meu blog